Gestão de Obras em Cinco Tópicos

A gestão de obras, independente do porte, é uma tarefa que demanda de alguns cuidados para que não se torne um problema para todos os envolvidos e com isso prejudique a relação entre clientes, construtores, arquitetos e todas as demais interfaces que podem haver, de acordo com o porte e complexidade do projeto.

De maneira geral, quando tratamos de obras e reformas de pequeno porte, mas de uma relativa complexidade, este aspecto não é levado em conta por clientes e até por alguns profissionais da área, e com o andamento da obra vão surgindo as “surpresas”, que em geral não são bem vistas pelo contratante, pois alteram custos, prazos e até mesmo a qualidade dos serviços em alguns casos.

Com o objetivo de mitigar estes aspectos, seguem cinco tópicos para uma gestão eficaz da sua obra:

– Projetos

A maioria dos contratantes não quer dispender recursos com projetos, porém, projetos bem desenvolvidos são o primeiro passo para sua obra ter sucesso, e não falo apenas de arquitetura e interiores, mas também de todas as disciplinas que podem envolver uma obra, como um bom detalhamento, projetos elétricos, hidro sanitários, instalações especiais (CFTV, Automação, Sonorização, Rede), impermeabilização, Segurança Eletrônica, uma boa especificação técnica de materiais, são apenas alguns dos que podemos mencionar, guardando é claro a proporção da obra que está sendo tratada.

– Contratação

Nesta fase, a importância dos projetos já mostra os primeiros resultados, visto que um processo de contratação feito por profissionais, baseado num bom projeto e bem equalizado técnica e economicamente irá praticamente acabar com os adicionais durante a obra, salvo é claro se nos depararmos com aquele perfil de cliente que mudar tudo durante o andamento da obra. Mesmo com esse perfil de cliente, haverá maior clareza quanto ao escopo contratado comparado com as alterações realizadas, o que tornará menos traumáticas as negociações e comprovações dos adicionais.

– Planejamento e controle de obra

Um planejamento bem definido, contemplando todas as etapas da obra, suas interdependências, incluindo as interfaces com as contratações e compras necessárias para sua obra e demais questões envolvidas no seu projeto, além do controle periódico deste planejamento com os ajustes necessários, é uma ferramenta imprescindível para o sucesso de sua obra. Para isso temos diversas ferramentas que podem nos auxiliar como o MS Project, Excel, Planos de Ação e outras tantas que estão disponíveis, mas que serão motivo de outro artigo.

 – Mão de obra

A equipe de produção que irá de fato concretizar seu projeto, tirar o dito cujo do papel, tem uma importância fundamental, pois não adianta termos um bom projeto, bem detalhado e especificado e um planejamento eficiente entregues nas mãos de amadores que sequer saberão utilizar estas ferramentas para melhorar seu desempenho e resultado. Além disso, o respeito as boas práticas, técnicas construtivas e normas regulamentadoras estão diretamente ligados à equipe de mão de obra e seu gestor, que deve ter a capacitação técnica adequada de acordo com o grau de complexidade de sua obra.

– Tecnologia

Este ponto já foi mencionado no tópico de Planejamento, mas devido à sua importância irei detalhá-lo um pouco mais, visto que hoje temos diversos recursos de ferramentas, equipamentos de medição e softwares que podem facilitar nossa vida no dia a dia da obra, trazendo agilidade no controle e comunicação entre os envolvidos como softwares de gestão em dispositivos móveis, segurança e facilidade na execução com os equipamentos de medição como lasers e réguas niveladoras, a modelagem em 3D (BIM) que já é uma realidade apesar de ainda pouco ou não utilizada em projetos de pequeno ou médio porte e inspeções com a utilização de Drones.

Para que todos estes tópicos andem dentro do esperado, é fundamental que você conte com profissionais dedicados e qualificados em cada área e então, haja uma a troca de informações entre as equipes para que as decisões sejam tomadas com maior assertividade visando o resultado final de seu projeto/obra.

 

Por: Jonio Carvalho

Engenheiro Civil da Iplan Engenharia e Construções

Linkedin

Rolar para cima
× Orçamento