Arquitetura de restaurantes: quais as particularidades desse tipo de construção

A arquitetura de restaurantes não é uma coisa simples e envolve profissionais, desde o projeto até a obra, com conhecimentos bem específicos. Afinal, é preciso pensar em todos os serviços que serão oferecidos naquela construção, no fluxo das atividades e dos funcionários e, claro, na melhor experiência do cliente.

Muitos proprietários de restaurantes procuram uma maneira rápida e prática de reformar o seu estabelecimento, porém não levam em conta alguns elementos básicos que podem fazer toda a diferença no resultado final. Por isso, elaboramos este post com algumas dicas sobre arquitetura específicas para restaurante, assim você pode fazer as melhores escolhas. Acompanhe!

A necessidade de adequar o projeto de arquitetura às normas das prefeituras e da vigilância sanitária

Antes de construir ou reformar um restaurante, você precisa consultar as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da prefeitura da sua cidade, que devem aprovar o projeto arquitetônico e a planta do restaurante. Do contrário, seu estabelecimento pode ser reprovado em uma vistoria dos órgãos responsáveis e você terá de fazer adequações na sua construção. 

Assim, o ideal é poder contar com a ajuda de um engenheiro ou arquiteto que conheça as regras para construção de restaurantes na hora de começar qualquer obra.

Especificações comuns em restaurantes

Quando falamos em arquitetura de restaurantes, devemos sempre lembrar que o projeto precisa considerar todas as normas relacionadas à:

  • cozinha e área de preparo dos alimentos
  • acessos independentes e diferenciados para clientes e funcionários
  • entrada e saída de mercadorias e também do lixo
  • áreas exclusivas para vestiários
  • depósitos e despensas independentes, ventilados e limpos
  • esgoto e caixa de gordura longe da área de produção
  • portas e paredes revestidas com materiais laváveis
  • pias em número suficiente com água quente e fria
  • pias e bancadas em inox.

No mais, é preciso que o projeto leve em consideração também os seguintes pontos:

  • os clientes precisam ver e serem vistos pela equipe de funcionários
  • deve-se evidenciar o tema e a personalidade do restaurante
  • os banheiros precisam ser bem localizados
  • o espaço entre as mesas precisa ser o suficiente para que seja possível se locomover de forma confortável entre elas.

A importância das cores em um projeto de arquitetura para restaurantes

Na hora de construir ou reformar seu restaurante, é fundamental entender a importância das cores e o efeito que cada uma delas causa no ambiente. Vale a pena você saber que:

Tons fortes

São boa escolha para ambientes mais dinâmicos, como restaurantes de fast food ou de refeições executivas.

Tons suaves 

Dão ao ambiente um clima mais calmo e receptivo, por isso são ideais para restaurantes mais tradicionais e frequentados por famílias e grupos de amigos.

Cores quentes (como rosa, vermelho, amarelo e laranja)

Transmitem energia e entusiasmo, por isso estão entre as mais usadas em bares e restaurantes. É preciso ter cuidado, no entanto, porque quando usadas em excesso e em tonalidades muito fortes podem causar incômodo.

Cores frias (como verde, azul e roxo)

Não são muito comuns em restaurantes, mas quando usadas transmitem seriedade, sensação de contato com a natureza e calma.

Cor branca

Transmite simplicidade e requinte. É perfeita para ambientes minimalistas.

Cor preta

Dá ar de sofisticação, elegância e também modernidade para o restaurante.

Cor marrom

Deixa o ambiente mais sério e sóbrio, e é perfeito para restaurantes com decoração rústica.

A prioridade que é preciso dar ao conforto e à experiência do cliente

O layout dos espaços, a iluminação, as cores, os acabamentos, os móveis e os objetos decorativos fazem toda a diferença em um bar ou restaurante. Isso porque eles interferem diretamente na experiência que o cliente vive no estabelecimento. E por isso a composição da decoração é parte importante na atração e na fidelização do público de um restaurante. 

Sendo assim, a arquitetura para restaurantes é tão importante quanto o cardápio e o atendimento. Afinal, nesse ramo de negócio não se vende apenas comida e bebida, mas também conforto e experiências únicas: o que está intimamente ligado ao ambiente do restaurante, seja ele de que tipo for.

Achou nossas dicas sobre arquitetura de restaurantes úteis? Se você está pensando em construir ou reformar o seu estabelecimento, nós, da Iplan, podemos ajudá-lo! Somos especialistas em engenharia e arquitetura corporativa e temos em nosso portfólio obras de muitos restaurantes. Visite nosso site e conheça os nossos serviços.

Rolar para cima
× Orçamento